Tag Archives: seriados

2011/2012: Uma season feminina

19 jan

As séries tão voltando e eu resolvi tirar do meu arquivinho de posts uma observação que eu fiz: essa season foi uma season feminina!

Eu, louca que sou, não consigo ficar sem ver TODAS as séries que estreiam. Até aí  nenhum problema, só que eu me apego e não consigo largar…

Mas vamos lá a um resumão do que teve por aí em 2011 e dá tempo de correr pra acompanhar. Ou não.

2 Broke Girls

Acompanha duas garotas que tão na maior pindaíba. Uma delas mora no Brooklyn e tá mais do que acostumada com a falta de grana e viver num ambiente um tanto perigoso. A outra perdeu tudo depois que seu pai teve os bens confiscados e, por acaso, acaba dividindo o apartamento com a outra.

O destaque aqui vão para os coadjuvantes. O dono do restaurante e o cozinheiro tarado protagonizam cenas hilárias com as meninas.

 

New Girl

Ah! A estreia mais esperada pela equipe do MP! Além de ter a fofolete da Zooey Deschanel como protagonista, mostra uma garota que depois de ser traída vai morar com três caras e mostra toda a sua “desenvoltura” na arte da conquista.

Confesso que só via por causa da Zooey e os primeiros episódios não deixavam a gente saber a que tinha vindo. Piadas bobas e situações constrangedoras (uma adulta que não consegue falar pênis é um pouco demais) quase me fizeram desistir da série.

Mas quando resolveram dar destaque aos outros personagens, a série melhorou 100%. E se você quer um motivo para assistir, fica a dica.

 

Once Upon a Time

Dra. Cameron vazou de House e foi parar em um conto de fadas. Meio chatinha, ainda me parece uma tentativa de adaptar a fenomenal HQ “Fábulas” sem ter os direitos.

Basicamente, a bruxa má se vingou de Branca de Neve levando todos os personagens das fábulas para o mundo real, mas desmemoriados. Só quem pode salvá-los é a filha de Branca e do Príncipe Encantado que vai quebrando o feitiço aos poucos.

É.

 

Pan Am

Uma das melhores estreias da temporada, pode ser definido como um “Mad Man” feminino.

A trama acompanha a vida de aeromoças da Pan Am nos anos 1960, mas também mostra a situação política e econômica da época. Espionagem, Guerra Fria, preconceito racial, caça aos comunistas, luta pelos direitos femininos e muitos outros temas históricos temperam a trama.

Infelizmente a audiência não tá lá essas coisas, mas ela ainda não foi cancelada. A última tentativa de salvá-la foi liberar TODOS os episódios no iTunes de graça para tentar atrair público.

 

Hart of Dixie

Mulherzinha ao extremo, mas apaixonante. Estrelada por Rachel Bilson, do “The OC” lembra?, não acontece absolutamente nada.

Sim, a trama é simples e se desenvolve bem devagar, mas é ótimo para aqueles momentos de fofura extrema que precisamos às vezes.

Rachel é uma médica que precisa clinicar para conseguir créditos e fazer a residência em cirurgia. Pra resolver isso ela acaba em Bluebell, uma cidade do interior onde ela não é nem um pouco bem recebida.

Daí é aquela coisa, se apaixona pelo noivo da vilã, tenta se encaixar, reclama dos caipiras, o vizinho se apaixona… enfim, irresistível.

Já foi renovada para a segunda temporada.

 

Suburgatory

Pai solteiro se muda para o subúrbio para criar a filha adolescente. Comédia básica sobre a adolescente que não se encaixa.

O diferentão aqui é o visual meio “United States of Tara”.

 

The Secret Circle

Assim como “Vampire Diaries”, é baseado em um livro da escritora L. J. Smith. Na trama uma adolescente descobre ter poderes sobrenaturais e fazer parte de um círculo de bruxas. Aos poucos, a magia negra surge no grupo e tenta a protagonista.

Igual a “Vampire Diares”, começou fraquinha, fraquinha, mas tá melhorando. Se seguir os mesmos passos vai ficar incrível. A terceira temporada de VD, por exemplo, tá imperdível!

Anúncios

Vídeo promocional de New Girl

20 dez

Um dos seriados que deixou a equipe do MP! maluca assim que as promos saíram foi “New Girl”.

Se o seriado é bom ou não é assunto pra outro post, mas além da fofa da Zooey Deschanel o elenco masculino é impagável.

Um dos destaques é o Schmidt. Um sujeito metido a garanhão, mas que na verdade perde a noção e acaba ficando um tanto quanto… brega.

Olha só esse vídeo promocional da série, no qual o personagem faz um perfil em um site de relacionamentos… e é pura magia!

Quem pegava?

House faz cena de Pulp Fiction

21 fev

Entre as trocentas séries que eu assisto (sério mesmo, eu já me perdi nos títulos), House, MD. é com certeza uma das minhas favoritas.

Motivos pra amar o médico rabugento. Especialmente o senso de humor tão próximo do da equipe do MP!

Mas o que interessa é que no 13º episódio da temporada atual (que vai ao ar nesta semana) House é obrigado a ir a uma escola para falar sobre a sua profissão.

Claro que ele dá uma leve exagerada e temos até uma cena tirada de Pulp Fiction (filme aliás amado pela equipe).

Olha só (sem spoilers, pode ver tranquilamente):

Braaaains: Glee vira zumbi fazendo Thriller

28 jan

Viciados em séries como somos, estamos em cólicas porque não há episódio inédito de Glee desde antes do natal.

Apesar de árdua, a espera é justificada. Glee volta agora, dia 6 de fevereiro, com um episódio que promete explodir cabeças.

WAIT A MINUTE!!! Dia 6 é domingo e Glee passa nos Estados Unidos às terças! Você deve ter notado isso.

E Sue Sylvester rouba a cena como sempre...

Mas não, eu não estou louca. No domingo haverá o Superbowl, que pra quem não sabe o que é vale uma explicada.

Essa é a final do campeonato de futebol americano, um evento tipo a final da Copa para o Brasil. O país para para assistir o evento, que conta com shows, participações especiais e apresentações de trailers de filmes. Tudo isso porque as atenções estão todas voltadas para lá, fazendo com que o valor do anúncio durante o intervalo seja absurdamente caro.

Trocando em miúdos: os produtores esperam herdar essa audiência absurda e atrair ainda mais espectadores. Vai ser um episódio especial, de 1h30, com músicas de Michael Jackson.

WAIT A MINUTE AGAIN! Outro tributo? Não. Não teremos Madonna e Britney Spears all over again. Haverá Thriller, com direito ao elenco vestido de zumbi, e outras canções do Rei do Pop, provavelmente em um mash-up.

E pra quem não está se contendo de saudades, no problem. Na terça tem episódio normal de novo!

Olha aí uma das promos do episódio em que dá pra ver as Cheerios de Kate Perry:

E fotos, fotos, fotos, fotos deles fazendo Thriller:

Bora lá, TODOS CANTA:

“‘Cause this is thriller
Thriller night
And no one’s gonna save you
From the beast about to strike
You know it’s thriller
Thriller night
You’re fighting for your life
Inside a killer
Thriller tonight, yeah”

 

Seleção de momentos: “House, MD”

26 out

Séries médicas sempre fizeram sucesso e tiveram longevidade na televisão norte-americana. Uma delas, “House, MD.”, mantém-se forte em sua sétima temporada.

Quando os criadores decidiram fazer a série, pensaram em uma espécie de CSI médico. A partir de minúcias da vida do paciente a equipe conseguiria diagnosticar o problema. A premissa interessante cai na mesmice em poucos episódios, o que realmente aconteceu com a série. Ao longo das temporadas, era difícil se surpreender com a história, mas agora a temporada atual retoma o fôlego.

O que faz de “House” um seriado tão bom é o personagem título. Um rabugento, mau-humorado, cético médico que não gosta de seus pacientes e não confia nas pessoas. Os diálogos travados entre o personagem de Hugh Laurie e o restante do elenco são verdadeiras pérolas. Alguns chegaram a virar bordões constantes.

Nós (nós mesmo. eu e a @Marii_Marii) selecionados algumas das cenas clássicas do seriado.

São frases e momentos que marcaram estes sete anos de programa, ou apenas são divertidos de assistir.

Antes que alguém reclame: Sim. Ficou muita coisa de fora, mas em sete temporadas colocar as melhores quotes era um pouco difícil.

Quote: You’ve never seen an after school special? Dawson’s Creek? How do you get to thirty and not know about condoms?

Quote: Religion it’s not the opium of the masses. Religion is the placebo of the masses.

Quote: Almost dying changes nothing dying changes everything

Quote: I’ts never lupus.

Quote: People don’t change.

Quote: Do you have hair in your special place?

A mais famosa e clássica de todas não poderia faltar:

Quote: Everybody lies.

E, por último, uma das cenas divertidíssimas em que House “toca” alguma música:

Música: Baba O’Riley – The Who

Versões de Glee que são melhores que as originais (Atualizado)

19 set

Uma das séries mais comentadas de 2009, com um episódio dedicado exclusivamente à Madonna que bateu a audiência de Lost, Glee pode ter uma história bem simples e nada muito complexa, mas os números musicais fazem você ficar cantarolando até o próximo episódio.

Glee volta, nos Estados Unidos, na próxima terça-feira (21), por isso aqui vai 5 versões que ficaram melhores que as originais.

– Don’t Stop Believing (Journey)

  • versão glee, que se tornou a música tema do seriado
  • versão original

– Take a bow (Rihanna)

  • versão glee
  • versão original

– Safety dance (Men Without Hats)

Obs. Se alguém puder explicar a bizarrice do clipe original, nós agradecemos!

  • versão glee
  • versão original

– Bad Romance (Lady Gaga)

Obs. Polemizei.

  • versão glee
  • versão original

– Physical

  • versão glee
  • versão original

–Atualização–

Atendendo a pedidos, direto do season premiere: Empire State of Mind(Jay-z e Alicia Keys)

  • versão glee
  • versão original

E a menção honrosa:

– Vogue (Madonna)

Obs. Tá, não ficou melhor que a original, mas Sue Sylvester (Jane Lynch) é simplesmente genial!!

%d blogueiros gostam disto: