Tag Archives: homofobia?

Sobre homofobia e os comentaristas de internet

19 abr

Às vezes eu tenho a impressão que as pessoas descobriram a homossexualidade ontem. Nunca essa pauta esteve tão presente e nunca vi tanto ódio e repúdio contra uma coisa que deveria, sim, ser vista com naturalidade. Até porque, por deus, estamos em dois-mil-e-fucking-treze, não nos anos 50. Mas duas coisas importantes aconteceram recentemente e que reforçaram a visão dos dois lados da coisa: Feliciano na presidência da comissão dos direitos humanos, dando todo o respaldo que os homofóbicos precisavam para exercerem sua intolerância com a consciência tranquila e Daniela Mercury postando fotos com sua mulher com a espontaneidade que lhe cabe, afinal se ela se casasse com um homem provavelmente faria a mesma coisa.

Agora, pra onde a gente olha tem alguém pregando o preconceito e usando o combo justificativa que eu mais curto: valores familiares, moral & bons costumes. Sim, porque se você não é heterossexual, é automaticamente um depravado. Se você for mulher e não for casada, é automaticamente uma vadia (euzinha <3). Se você for à favor da igualdade, é automaticamente contra deus, bíblia, família e sei lá mais o que esse povo vai inventar amanhã para basear suas loucuras.

pare

não me julguem por usar essa tirinha do facebook =/

Como isso me incomoda, vocês não fazem ideia como isso me incomoda. O quanto isso me machuca. E a verdade é que quem é intolerante contra alguém, raramente é exclusivo. Geralmente o discurso dessas pessoas atingem vários grupos. Por exemplo, quando eu vejo alguém praguejando contra os gays usando a procriação como argumento, me ofendo também: e se eu não puder ter filhos? Ou pior, e se eu não QUISER ter filhos?

Vocês entenderam minha linha de pensamento, né? E, com isso em mente, hoje eu fiz a cagada de clicar numa matéria do blog “Dias de Noiva”, do Yahoo!, e pior: fui ler os comentários. Sabe quando você nem pensa, já sai fazendo e quando percebe já é tarde demais? Geralmente eu tenho essa sensação quando estou bêbada, mas hoje eu estava sóbria, juro! Daí você já leu demais, já se ofendeu demais, já sofreu demais. E não acho que eu consiga mudar a opinião de quem já pensa dessa forma, errada, mas sei lá, vai que rola! Já comprei brigas por muito menos…

O post já começou errado na chamada “Grife faz ensaio provocante”:

home

Provocante como exatamente, moça? Por que duas mulheres de branco se beijando é provocante? Isso me incomoda porque: 1) temos que tratar as coisas com naturalidade, se queremos que elas realmente sejam naturais, 2) quando se fala de mulheres se beijando já imaginam umas cenas de filme pornô, né? Quando são duas gostosas de beijando é provocante, se fossem duas gordas seria o que, nojento ou falta de rola?

Se isso não é provocante,

hetero

Isso também não deveria ser:

matéria

“me desculpe, mas eu não vejo diferença” me desculpem pela segunda referência ao facebook =(

Mas o pior ainda está por vir: os comentários! Ah, essa raça maravilhosa conhecida como comentarista de internet! Como vivem? Do que se alimentam? Nunca saberemos, sabemos apenas o quanto são corajosos atrás das telas e, claro, do anonimato. E me assustou muito ao ver o quanto ainda tem gente preconceituosa. Eu não me relaciono com pessoas assim, toda a minha família e todos os meus amigos são pessoas boas e apoiam a diversidade, então eu me choco mesmo quando leio coisas do tipo:

Sem título

Mara, não são só os hetoressexuais! Homens, brancos e ricos são os que mais sofrem preconceito hoje em dia!

“A máxima do sexo é a reprodução”, coitada da Jackie, nunca deve ter tido um orgasmo na vida. Entendo o porque de tanta amargura.

combo chorume

“Ditadura gay” hahahahha Alô, Rafucko! Obrigada por isso! Mas eu amei que  até dentro da homofobia, babaquice tem limite! “Não existe e nunca existiu a doença gay”, taí uma verdade!

E como eu disse, atrás de um homofóbico, sempre tem um machista:

machismo

AI É O FIM DO MUNDO NÉ DOIS HOMENS AI É GAY DEMAIS NÉ LUNAR AÍ NÃO DÁ!

Tem slut shaming também:

slut shaming

Mary, deve ser muito difícil ser você, porque eu imagino o quanto você sofre toda vez que tira a calcinha e sente nojo da sua própria tchebs=( pobre tchebs da mary =/

O comentário “nada contra, só não faça na minha frente” já é um clássico no argumento homofóbico! Mas a Cristiane foi além, porque ela também não curte casais héteros então, Cris, uma dica: vira freira, dessas enclausuradas, daí você não vai ter que lidar com tanta promiscuidade quanto beijos na boca (blergh).

apologia à violência

Sempre tem aqueles que perdem a mão e apelam. Se isso aí em cima não é apologia à violência, não sei como classificar esses comentários.

Foram 422 comentários. Eu diria que 90% homofóbicos ou machistas, 7% pró-diversidade e 2% de gente que não sabia o que dizer mas não podia ficar calado!

Mas vamos ver o lado bom da coisa!

ok blz

Rezemos, Valdir! Não sei se você está sendo sarcástico, mas eu espero que a nova geração seja mesmo 100% liberdade!

Ariany… olha, super verdade isso de gente preconceituosa e tals, mas não precisava meter a Luana ai no meio! Se ela ler isso, vai acabar com você lá no twitter!

kkkk

kkkkk q?

Verdade, Frederico! Eu não entendi direito mas você me ganhou ali no “amor ao próximo”, é o que importa!

comentários 3

(mandando benzaço no paint)

Conselheira, ninguém é obrigado a gostar de ninguém, mas basear sua opinião com relação ao próximo usando a orientação sexual do mesmo como ponto de partida, guess what: é preconceito!

Amor para as duas comentaristas de baixo, muito amor!

Para fechar com chave de ouro:

maior verdade

Eu também acho Alda! Eu morro de medo de ter um filho no atual estado em que a nossa sociedade se encontra. Imagina, menina, se ele (a) for gay e tiver medo de assumir quem é de verdade por causa de pessoas preconceituosas? Viver com medo de apanhar só por dar um beijo, uma demonstração de afeto, em público? Não, obrigada, prefiro esperar a sociedade evoluir um pouco.

Essa semana, vieram me perguntar se eu havia ~~virado~~ gay. Vou deixar Prof. Xavier responder por mim:

prof. xavier

finalmente uma referência boa, tá loco…

Plantão #BBB11 – O caso Ariadna

15 jan

Começou. Ariadna já está levantando suspeitas dentro da casa. Os dois gays do BBB, Lucival e Daniel, passaram o dia de ontem tentando desvendar o mistério que envolve a participante. Pareciam duas velhas fofoqueiras, inventando desculpas para especular sobre a sexualidade da garota. Sim. Garota. Operada, mas é uma garota.

Daí o que eu não entendo: pra que? O tal do Daniel, uma bicha velha, ficou todo ofendido quando os outros moradores fizeram uma brincadeira e o questionaram sobre homossexualidade. Falou que aquilo não interessava. E disse, inclusive, que achou a atitude homofóbica – palavra que rendeu na 10ª edição. E o que ele faz é o que, exatamente? Tolerência tá passando longe. Onde já se viu forçar uma pessoa a admitir algo que ela ainda não está disposta?

(o LINDO que postou esse vídeo no Youtube proíbe que o mesmo seja incorporado. Então dá um “clic” pra assisti porque vale bem a pena)

Baseado em fatos como “ela fala muita gíria de gay” – que ninguém fala, neam BEE?! – Lucival concluiu que algo de “estranho” ela tem, completado por um “É TRANSSEXUAL, É TRANSSEXUAL” de Daniel. Intolerância pura. Mas eles podem porque são gays? É isso?

Devo dar o braço a torcer e admitir que Ariadna não colabora muito. Fica dando indiretas e instigando a curiosidade de todos dentro da casa. Prefiro acreditar que ela esteja com MUITA vontade de falar a verdade, mas com receio da reação dos colegas de confinamento.

Imagina só a cara do macho alfa e muso Cristiano. Ele dormiu com uma transsexual. Posso estar julgando bem errado, mas ele não tem jeito de quem encararia isso como uma coisa normal. Não no primeiro momento. Porque se é difícil pra duas pessoas que devem ter sofrido com preconceito, imagina pra um machão assumido.

Emtão que Lucival, O JORNALISTÃO CHATO, tanto que fez que consegui que Ariadna admitisse que é SIM transsexual. Pronto. Chega, né?! Não. A próxima estratégia do mocinho é fazer com que ela assuma essa responsabilidade pra casa toda. Porque, segundo o próprio “Fácil é fazer. Difícil é assumir as consequências dos seus atos”. Meu amigo, se na sua cabeça é fácil arrancar seu pinto, dormir homem e acordar mulher, MANDA BALA. E outra, ela não teria que  porra de consequencia nenhuma se o SENHOR não a colacasse na parede. Uma coisa é você querer dar a cara pra bater. Outra, completamente diferente é fazer isso porque terceiros estão te forçando.

Isso começou, na minha cabeça, como uma grande brincadeira. Saber de alguém com um segredo dessas dimensões num reality show é entusiasmante. É um assunto que dá pano pra manga. Mas as coisas estão começando a ficar sérias. Talvez a própria Ariadna não esteja vendo. Ou até não esteja se importando. Mas sei lá, achei BEM FEIO o que os dois fizeram – e continuam fazendo – com ela.

%d blogueiros gostam disto: