Tag Archives: beatles

Sexta-feira 13 + Dia do Rock = Amor

13 jul

Acho que todo mundo já ouviu boatos e histórias de bandas que fizeram pacto com o diabo em busca de sucesso. Além disso, todo mundo sabe que rock sempre foi associado, de alguma forma, a rituais satânicos e coisas do tipo! Pra ajudar na fama dos pobres rockeiros, o Dia Do Rock (hoje no caso, acorda amigo) me cai em plena sexta-feira 13! É mole?

Jamais vou me identificar tanto num dia como o de hoje ~~aquelas~~

Em homenagem a essas duas datas importantíssimas, vamos listar as melhores histórias de bandas que contaram (dizem) com a mão amiga do anjo Lúcifer para chegar onde estão hoje!

Agarra o crucifixo e vem!

Black Sabbath

A primeira banda a adotar abertamente temática e visual satânico. O nome Black Sabbath é uma referência a encontros de feiticeiras, muitos de seus álbuns são adornados com cruzes e demônios e várias letras falam de Satã, como NIB e War Pigs.

Lenda Macabra: A relação entre a banda e o satanismo era bastante óbvia, mas na letra da música Black Sabbath, ela fica ainda mais evidenciada.

What is this that stands before me? / O que é isso que se levanta a minha frente?
Figure in black which points at me / Um vulto preto que aponta para mim
Turn ‘round quick, and start to run / Viro rapidamente e começo a correr
Find out I’m the chosen one / Descobri que sou o escolhido
Oh no! / Oh não!

Big black shape with eyes of fire / Uma grande figura negra com olhos de fogo
Telling people their desire / Dizendo às pessoas seus desejos
Satan’s sitting there, he’s smiling / Satã está sentado lá, ele está sorrindo
Watch those flames get higher and higher / Observem aquelas chamas crescendo cada vez mais
Oh no, no, please God help me! / Oh não, por favor deus, me ajude!

E tudo isso só piorou depois que o vocalista da banda (meu tio) Ozzy “comeu” a cabeça de um morcego durante uma de suas apresentações.

AC/DC

Depois do álbum Highway To Hell e músicas como Hell’s Bells, AC/DC foi prontamente taxada de satanista. A situação piorou quando um conhecido serial-killer conhecido como “Night Stalker” afirmou matar influenciado pelas letras da banda. É de se imaginar quão rápido a sigla AC/DC se tornou After Christ/Devil Child. A banda enfrentou até processos de pais que culpam a banda pelo suicídio dos filhos, que teriam sido impulsionados através de letra de várias músicas da banda.

Lenda Macabra: A maior lenda que envolve o AC/DC é em torno da morte do primeiro vocalista, Bon Scott, que após ter cantado “Hey Satan, payn’ my dues” foi encontrado asfixiado com seu próprio vômito.

Claro, o cara enche o cu de bebida, engasga no gorfo e a culpa é do diabo… assim fica fácil!

Rolling Stones

Uma das primeiras bandas a abordar o tema satanismo em suas letras com a música Sympathy For The Devil e o disco intitulado Their Satanics Majesties Request. Além disso, em diversos discos colocaram referências a satanismo, como nos álbuns Goats Head Soup e no álbum Voodo Lounge.

Me vê três cabeça de Mick e duas de Keith no capricho hein?! rsrs

Lenda Macabra: Mick Jagger e Keith Richard são acusados de se associarem a Satanás em troca de controle sobre as massas e sucesso mundial. A situação piora quando lançam uma música intitulada “Sympathy For The Devil.” A partir desta canção, as historias das relações satânicas da banda são consideradas oficialmente confirmadas. Inclusive, quando Brian Jones morreu em Julho de 1969, houve quem insinuasse que Mick Jagger o teria matado por meio de magia negra, para tomar definitivamente a liderança da banda.

Led Zepplin

Uma das bandas mais acusada de esconder temas satânicos em suas letras, se ouvidas de trás para frente. O certo é que o guitarrista Jimmy Page foi um profundo estudioso do bruxo inglês, Aleister Crowley, chegando a comprar sua mansão. A morte do baterista John Bonhan e frequentes acidentes envolvendo os membros restantes são considerados por muitos, provas definitivas do pacto feito entre a banda e o demônio.

Lenda Macabra: é a clássica história que Jimmy é um satanista e que todos os integrantes do Led Zeppelin venderam a alma para o diabo. E mais, que existem mensagens satânicas gravadas em Stairway to Heaven quando toca a música ao contrário. Os trechos mais famosos são “Here’s to my sweet satan” e “The one will be the path who make me sad whose power is satan”. O que realmente sabemos é que Jimmy Page é um grande colecionador de livros de ocultismo e é seguidor de um famoso ocultista inglês, Aleister Crowley.

Na rua, na chuva, na fazenda. Ou numa casinha de sapê-ê

Beatles

São inúmeras as teorias que envolvem os Beatles em teorias satânicas, pactos com o diabo, mortes etc. Até porque em seus últimos discos abordaram religiões orientais com freqüência, além de terem abusado do experimentalismo com drogas. Além da estranha ligação da banda com um dos assassinos americanos mais famosos, Charles Manson, John Lennon também foi um estudioso do bruxo inglês Aleister Crowley, que se encontra na capa do álbum Sgt Peppers.

Popular o Mr. Crowley hein? Tá em todas, maior arroz de festa! rsrs

Lenda Macabra: não tem jeito, a maior história ainda é a do álbum Sgt Peppers, considerado, inclusive o álbum mais satânico ever! Quem diria, hein? O garotos fofos de Liverpool… Uma das teorias diz, e eu tive que copiar um trecho grande para fazer sentido, ok, não é favoritismo é sim:

“Nesta capa podemos ver uma colagem feita com uma série de personalidades que influenciaram ou eram admiradas pelos Beatles, e no canto superior esquerdo repousa a face de ninguém menos do que Aleister Crowley, o grande profeta de Thelema e percussor do Satanismo Moderno. As personalidades estão dispostas como que em um funeral repleto de flores. Na época houve muitos boatos sobre para a morte de quem eles estavam prestando homenagem. A música de abertura, que tem o mesmo nome do disco, começa com a frase: “It was twenty years ago today, Sgt. Pepper taught the band to play”, em português, “Faz vinte anos hoje, que Sgt. Pepper ensinou a banda tocar’”. Oras, vinte anos antes do lançamento do disco, 1947 foi justamente o ano em que Crowley faleceu e encerrou sua missão de dar o tom do estilo de vida que os próximos milênios adotariam.

Foi o próprio Lennon, critico mordaz da antiga espiritualidade que esbravejou, um ano antes do lançamento deste álbum: “O Cristianismo vai desaparecer. Vai diminuir e encolher. (…) Nós, Beatles, somos mais populares do que Jesus neste momento. Não sei qual vai desaparecer primeiro – o rock and roll ou o Cristianismo. Cristo não era mau, mas os seus discípulos eram obtusos e vulgares. É a distorção deles, que estraga o Cristianismo para mim.”

Fica claro diante de tudo isso que se Crowley é a Grande Besta, John, Paul, George e Ringo são os quatro cavaleiros do Apocalipse porque proclamaram as mesmas verdades para um público muito maior. Verdadeiros arautos da liberdade absoluta que veio junto com a Era de Satã. Na mesma época em que a espaçonave Vênus foi a primeira nave terrestre a pousar em outro planeta, os Beatles também mostraram a sua maneira que a humanidade havia chegado em um novo estágio de evolução. Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band não representa apenas uma renovação social e musical. Muito mais do que isso, esse álbum representa o final do patriarcado escravocrata que atingiu seu ápice no auge da era cristã e o nascimento de uma nova era satânica de liberdade da qual ainda não estamos cientes de todas as conseqüências.”

Na busca por todas as informações deste post, achei esse site, que é uma das coisas mais sensacionais da internet! E esse trechinho, em especial, é uma das coisas mais gênias que já li:

“Da alma de muitos roqueiros saem ardentes declarações de amor a Satanás. Led Zeppelin interpretava Starway To Heaven que, ao contrário, estão caminhando para o inferno. Mas não se importam. Tarnam-se cada vez mais apaixonados pelo inimigo de suas almas. O conjunto ora: “Meu doce Satanás, Aquele que é triste e faz-me melancólico. Eu te desejo mais. Eu te quero mais”

O grupo Black Sabbath confessa ser Satanás o senhor deste mundo e acrescenta “(…) Diabo Possuidor”. Entende o grupo que todos os jovens devem entregar suas almas ao demônio e em seus shows o conjunto incita a platéia a fazer um pacto com Satanás. Segundo testemunhas oculares, não poucas pessoas, entre quais crianças, têm atendido a esses apelos, prostando-se ante o tenebroso altar do Black Sabbath.

Após o Dilúvio, o Senhor Deus, procurando preservar a raça humana, ordenou: “Quem derramar o sangue do homem, pelo homem seu sangue será derramado; porque Deus fez o homem conforme Sua imagem (Gn 9-4)” No entanto, o Diabo, que tudo faz para contrariar a deus,leva os jovens a sentir sede de sangue POR INTERMÉDIO DO ROCK. O conjunto AC/DC faz este estranho oferecimento aos seus seguidores ‘Você quer sangue; você terá’, e de que forma o sangue será providenciado? Com o sacrifício de crianças e dos próprios roqueiros”

 

Que delícia né, gente?

Anúncios

Dia mundial do rock: os roqueiros que mais fazem falta

13 jul

Hoje, dia 13 de julho, é comemorado o Dia Mundial do ROCK! Isso porque há 26 anos, em 1985, Bob Geldof – ex-vocalista da banda de punk rock irlandesa The Boomtown Rats – organizou o festival Live Aid, que rolou simultaneamente em Londres e na Filadélfia, e contou com a presença de vários roqueiros TOPS como The Who, Status Quo, Led Zeppelin, Dire Straits, Queen, Joan Baez, David Bowie, BB King, Mick Jagger, Sting, Scorpions, U2, Paul McCartney, Phil Collins (que tocou nos dois lugares), Eric Clapton e Black Sabbath. Porque né, rock’n’roll não é só sexo e drogas, também é paz e amor!

Mas assim, vamos combinar que hoje em dia, o rock está cada vez mais distante do que era no início, lá pelos anos 50 e 60. Alguns arriscam dizer, inclusive, que o rock mesmo já morreu há tempos. Eu discordo, ainda acho que temos bandas boas por ai. O que eu não posso discordar é que grandes nomes do que nós consideramos como rock nos deixaram um pouco órfãos do estilo – e por “nós” quero dizer “pessoas normais que se recusam a acreditar que Restart e similares são bandas de rock”.

Muitos deles foram embora cedo de mais e deixaram, sim, um vazio insubstituível no mundo da música. Pensando nisso, o Múltiplos Pop! apresenta mais uma de suas já tradicionais listinhas: Roqueiros que não deveriam ter morrido.

Engole o choro e vem comigo:

1 – Buddy Holly – o pioneiro do rock não poderia faltar! Ele morreu em um desastre aéreo em 03 de setembro 1959, aos 22 anos, e até hoje essa data é lembrada como “o dia em que a música morreu”. Suas músicas influenciaram 10 entre 10 bandas de rock dos anos 60, e até hoje inspiram muitas bandas que ouvimos por ai.

2 – Elvis Presley – preciso nem falar muita coisa sobre O Rei do Rock, neh?! Um dos criadores do que hoje chamamos de rockabilly, deixava a mulherada maluca e a os mais conservadores escandalizados com sua voz e jeito de dançar! Mesmo em seu final trágico e decadente – ele foi encontrado morto em seu banheiro na tarde do dia 16 de agosto de 1977 – Elvis é lembrado e amado até hoje, por todas as gerações!

3 – A metade boa dos Beatles – 2 dos quatro integrantes dos Beatles já partiram dessa para a melhor… mas tinham que ser justamente aqueles dois? John Lennon e George Harrison nos abandonaram respectivamente em 1980 e 2001 deixando um vazio irremediável na história do rock ~~~ sou trágica mesmo, eu amo Beatles e Harrison é o meu preferido, ok?!

4 – Jim Morrison –  vocalista de uma das bandas de rock mais polêmicas que já existiu, The Doors. O performático e extravagante Jim Morrison morreu na idade enigmática do rock, aos 27 anos (em 1971) de forma não menos misteriosa – sua namorada encontrou seu corpo numa banheira em Paris e até hoje segredos e conspirações rondam sua morte ~~~~overdose oi? ~~

5 – Janis Joplin – a maior voz feminina do rock, em minha opinião! Dessa da até raiva falar de tanta sacanagem… Janis era feinha, estranhinha… E conseguiu transformar toda sua amargura em músicas maravilhosas! Mas, nove meses antes da morte de Jim Morrison, Janis já se despedia do mundo, em outubro de 1970. Aos 27 anos e, adivinhem só, de overdose de heroína.

6 – Jimmi Hendrix –  se você não sabe quem é Jimi Hendrix, pode se retirar desse blog imediatamente! RISOS. O maior guitarrista de todos os tempos até o infinito cinco vezes. Ninguém, jamais, será capaz de superar o legado de Hendrix. Quem adivinhar o ano, a idade e a causa de sua morte ganha um doce… ~~~ na verdade, dizem que ele morreu de uma forma super phyna: engasgado com o próprio vômito… mas aposto que ele não gorfou de tanto beber leite ~~~

7 – Sid Vicious – o maior baixista do mundo! BRINKS!!! O que o cara não manjava de música, ele compensava no estilo! Além de ter protagonizado uma das histórias de amor mais lindas da atualidade… BRINKS TB NEH! Mas pô rendeu um filme, pelo menos! Então… por que diabos Sid Vicious esta nessa maldita lista? Simples, ele fez parte de umas das primeiras bandas de punk rock ever: Sex Pistols. Eu só não vou falar que foi A primeira porque não quero ser linchada pelos fãs xiitas de Ramones. Sid morreu precocemente, aos 21 anos, em 1979. De overdose. De heroína.

8 – Kurt Cobain – você pode odiar Kurt Cobain e até Nirvana, mas não pode negar que a banda mudou bastante os ares do rock na época. Porra, ser considerada a salvação do rock não é pra qualquer um, vai. E que o cara poderia estar fazendo muita coisa boa até hoje (vide Dave Grohl – não to comparando, gent, calma)… isso se ele não tivesse se suicidado em abril de 1994 – sim, suicídio. Não vem me falar de Courtney Love que não é o caso, pls!

9 – Freddie Mercury – qualquer termo diferente de “genial” não faz jus a ele. Freddie Mercury talvez não tenha exatamente revolucionado a história do rock, mas sua passagem foi, sem dúvidas, marcante. O Queen é uma das minhas bandas preferidas e a voz desse cara… Digamos que eu daria um braço para ter uma voz daquelas! Mercury se foi em 1991 devido à uma pneumonia complicada a AIDS.

10 – Layne Staley – Eu não lembro da melhor banda de todos os tempos da última semana, mas ainda tenho vivo na memória o som do Alice in Chains com ele nos vocais. Tirando o clichê “suicida em potencial viciado em heroína”, artistas como o Layne fazem muita falta. Não fosse o Kurt explodir os miolos em 1994 (DIZEM), a morte do Layne seria a mais espetacular e sinistra da história do rock. Para os desavisados, o cara foi encontrado morto, em 2002, semanas depois de ter uma overdose letal de heroína. E reza a lenda que a polícia o encontrou num estado avançadíssimo de putrefação em uma sala com a TV ligada com o jogo Mario Bros em ‘pause’. Isso só mostra aquilo que o Lane sempre quis enquanto vivo, segundo Jerry Cantrell, guitarrista da AIC: “ele só queria ficar sozinho, curtindo seus demônios, numa boa. e que se dane o mundo, que era um problema menor do que o que ele tinha”.

(gente, quem escreveu esse texto emocionante foi o @BrunoSobrante,ok?)

11 – Johnny Cash – uma carreira de quase cindo décadas é, no mínimo impressionante. Além de também ter sido um dos pioneiros do rock, Cash influenciou vááárias gerações ao longo de sua carreira (e depois dela também, claro). Se você não assistiu Johnny & Junne, vou te contar que o cara era cheio das extravagâncias com álcool e drogas, o que torna ainda mais impressionante o fato dele ter morrido em 2003 – poxa, vejam todos os outros nomes dessa lista!

Não poderia deixar de lado alguns nomes importantes para o rock brasileiro, neh? Não são muitos, mas foram importantes!

12 – Cazuza – o ex-vocalista do Barão Vermelho e, em minha opinião, o maior nome do rock brasileiro. Sério. O cara era foda. Suas letras eram fantásticas e seu estilo, impactante, é o que nos faz lembrarmos ele até hoje com tanto carinho. Cazuza também morreu devido a complicações da AIDS, em 1991,e eu me lembro até hoje do impacto (ala, de novo!) disso em nossa sociedade.

13 – Raul Seixas – um dos pioneiros do rock brasileiro, ele tinha que aparecer por aqui. Aliás, pensa bem, quantas vezes você já não gritou (ou ouviu um babaca gritar) “Toca Rauuuuullll” durante shows ou rodinhas de violão? Ele deixou um baita de um legado musical! E vou até passar por cima do fato dele ter sido parceiro ~~~ de dorgas ~~~~ do Paulo Coelho. Raulzito partiu (provavelmente para algum universo paralelo) em 1989, vítima de um ataque cardíaco.

14 – Mamonas Assassinas – Era idiota? Era palhaçada? Era. Mas era rock também, meus amigos! E se vocês forem ouvir hoje, com atenção, vão ver que os caras mandavam muito bem. ah gente! Fala sério! DU-VI-DO que cês não sintam falta dos Mamonas! Cara, a morte deles foi uma das coisas mais traumáticas da minha vida! TENÇO acordar, ligar a TV e dar de cara com o Gugu aos prantos anunciando a queda do avião da banda na Serra da Cantareira, em março de 1996.

Quanta tristeza nesse post, hein amiguinhos? Relendo tudo com atenção, podemos chegar a conclusão que:

– dorgas são uma droga! Diga não a elas!

– sexo sim, camisinha sempre!

– cinto de segurança no avião serve só para decepar seu corpo ao meio.

– aos 27 anos, todo cuidado é pouco.

Obrigada a todos que colaboraram com o post: ao @Will_Ag (nosso e do Todas Chora), a nossa @FernandaCorreia, ao irreverente @BrunoSobrante (dono do Ma Que Desgracia!), ao sumido @FredyKimoto, ao distante @RTogawa e aos lindos do Facebook – Éder, Bruno e Dani!

Antes e depois dos roqueiros

13 jul

Como todos sabem, hoje, 13 de julho, é o Dia do Rock! E em homenagem ao melhor dos estilos musicais (pra mim, né) resolvi montar um “Antes e Depois” de algum dos roqueiros (vivos) mais antigos e respeitados da história da música. Muitos deles ainda estão ai na atividade porque… bem, porque Deus quer! Depois de anos de álcool e drogas é um milagre da natureza esses caras ainda existirem. Por isso tem gente ai mapeando os genes de um, escrevendo livro de auto-ajuda baseado nas histórias de outro… Mas como eles eram no começo da carreira e como estão agora? O talento é iquestionável mas a beleza…

Eric Clapton, ex-Cream, ficou feio, porém podre de rico. Saca só a Ferrari ali atrás

Ozzy Osbourne, ex-Black Sabbath. Não é que ele já foi gatinho?!

Iggy Pop odeia camisetas desde a época de Stooges

Paul McCartney, ex-Beatle, envelheceu tanto que dá até uma dorzinha no coração

Já Ringo Starr, também ex-Beatle, sempre foi feio. O tempo só piorou a situação

Bob Dylan fingindo que é simpático hoje em dia

Debby Harry representando muito bem a ala feminina do rock!

Robert Plant, ex-Led Zeppelin, já arrancou tantos supiros. Hoje só arranca gritos de desespero.

Mick Jagger, vocalista dos Rolling Stones, provando que a boca diminui com a idade.

Keith Richards, guitarrista dos Rolling Stones, vivão...ainda.

Roger Daltrey, vocalita do The Who, mantem o mesmo corte de cabelo há mil anos

Roger Waters, ex-Pink Floyd, virou um tiozão mas não dos piores

Steven Tyler, vocalista do Aerosmith, ficou loiro e começou a se maquiar com o passar do tempo

Axl Rose, vocalista do Guns N' Roses, era uma belezinha e virou um monstro barba-ruiva

Joan Jett, ex-Runaway, conservada em formol

Slash... com esse cabelo todo na cara, pra mim continua igual

 

Todas as fotos foram retiradas do Google.

%d blogueiros gostam disto: